Domingo, 27 de Maio de 2012

O Porto está na moda...

 

"2012 es sin duda el año de Oporto. Candidata como Mejor Ciudad en los Design Awards de la revista Wallpaper, considerada como el cuarto mejor destino por la Lonely Planet, hasta el New York Times se ha rendido a los pies de la vieja ciudad del Duero para destacar con encendido entusiasmo su efervescencia cultural y los ritmos de una noche vibrante e inacabable."

 

http://www.traveler.es/viajes/rankings/articulos/los-nueve-sitios-que-arrasan-en-oporto/1693

Tags:

publicado por Epicurista Portuense às 14:52
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Maio de 2012

SANTO TIRSO> TRADICIONAL> RESTAURANTE ALENTEJANO “O CANSÊRAS

 

 

 

O Restaurante “O Cansêras” mora nos arredores do centro de Santo Tirso, mais precisamente no lugar de Areias, na Rua de Santiago – 347. Como bom alentejano que é, não tem só um dia de descanso semanal, mas antes dia e meio, ou seja, ao domingo à noite e segunda-feira.

 

Localizado no rés-do-chão de uma casa de habitação, sente-se o ambiente familiar e acolhedor logo a partir da entrada. A sala é pequena, com capacidade para 24 pessoas, mas lá dentro sente-se grande porque estamos em pleno Alentejo.

 

Como cada dia é um dia, as sugestões são por cada jornada 3, complementadas com umas quantas que podem ser “encomendadas” para 2.

 

Logo nas entradas, a escolha torna-se difícil, entre “quêjo” de serpa ao natural ou no forno com orégãos, saladinha de polvo com coentros assanhados, saladinha de grão com camarão com coentros assanhados, ovos mexidos com espargos selvagens, ovo de codorniz com palaio de porco alentejano, paio de porco alentejano, torresmos do rissol, azeitonas “à manêra”, chícharos à moda de Beja, orelha de coentrada, entre outras.

 

Depois seguem-se os pratos principais, que são uma verdadeira tentação à gula para fazer uma “vaquinha” de sabores ao palato. À mesa podem chegar desde açorda alentejana de bacalhau, açorda de marisco, sopas de tomate, sopas de cação, migas de pão alentejano com misto de carne da mesma origem, bacalhau à cansêras com coentros assanhados, ensopado de borrego, carne de porco alentejana, pezinhos de coentrada, arroz de bacalhau com coentros, “fêjoada” de búzios, cozido de grão no Tarro, sopa de beldroegas com queijo de cabra, gaspacho com jaquizinhos, massada de “pêxe”, cabrito alentejano e favada com presunto.

 

Para fechar, as sobremesas, todas feitas nesta casa, que vão do bolo conventual de chila com amêndoa ao pudim de pão alentejano com requeijão e amêndoa, passando pelo bolo de requeijão ao pão de rala, sem esquecer a tradicional sericaia.

 

A oferta de vinhos é, como não podia deixar de ser, composta só por vinhos alentejanos, numa garrafeira constituída por nada menos de 427 vinhos, apesar de na carta aparecerem só uns quantos. No entanto, se o desejado não tiver o privilégio de lá estar, é só pedir porque a probabilidade de estar a descansar na cave é muito grande.

 

EPICURISTA ME CONFESSO*****

 

Eis um caso sério de magnífica gastronomia, destes mestres de bem servir e receber, embaixadores diplomados da gastronomia alentejana no norte do país. Patroneado pelo bejense Chefe José Vieira da Silva, tendo como ajudante de campo sua mulher, a tirsense Susana, esta verdadeira casa de comida abriu há cerca de 10 anos, tendo vindo a construir uma história de sucesso, através do passa palavra de quem senta debaixo destas mesas as suas pernas.

 

Com uma sempre simpática e atenciosa palavra anfitriã, José Vieira da Silva é uma autentica enciclopédia de histórias e vivências da alentejana Beja, ao ponto de ter inclusivamente um record do Guiness, por ser o padrinho mais novos (39 anos) de um homem mais velho (95 anos)… É obra rara!

 

Com um sempre na ponta da língua “sem stress”, o chefe começou por nos servir uma típica “buchazinha” alentejana, composta por pão alentejano, azeitonas, queijo de serpa e paio de porco alentejano.

 

Seguiu-se o prato preferido de Susana, que com carinho José afirma ser uma “mulher que foi para Beja menina e veio para cá mulher”, as tradicionais sopas de tomate com carne temperada em massa de pimentão e enchidos da matança. A dose muito abonada, mas estava tão bem trabalhada e apetitosa, proveniente de matéria-prima familiar, que no final só sobrou mesmo a travessa de barro.

 

Para “saidêra”, uma bem inventada pelo autor mousse de chocolate branco com poejo, com um travo final digno de memória.

 

Com toda este repasto, foi preciso o socorro de um licor de maçã reineta, manufacturado em casa pelo irmão, e que muito ajudou a esta difícil mas satisfeita digestão.

 

Tudo isto foi acompanhado por um vinho branco “Clara”, de monocasta Atão Vaz, produzido pela herdade de Cortes de Cima, muito agradável e equilibrado.

 

A conta total para dois bons comensais ficou-se pelos €58,50, dignos de serem considerados um magnifico investimento na redescoberta de bons sabores alentejanos. [Entradas (€10); sopas de tomate (€29,5); mousse de chocolate branco com poejo (€3,90), Vinho Branco Cortes de Cima “Clara” (€14,5)].

 

Enfim, nota máxima para esta casa de arte gastronómica alentejana, ao melhor nível dos melhores da sua origem.

 

Apenas um conselho final, se estiver “carregado de fezes” (vulgo tiver muito que fazer) não vá, porque é preciso tempo para reinar nesta mesa, “sem stress nem cansêra”… Bem hajam!

 

[Como chegar a partir do Porto: A3 →Saída Santo Tirso →Na rotunda, saída à direita →bifurcação, seguir direcção Guimarães →Entra na estrada N105 → No semáforo, vira à esquerda, direcção Santo Tirso →Rotunda, à direita →Passar ponte dobre o Rio Ave → Rotunda, direcção Areias →na subida aparece uma placa do restaurante, virar à esquerda → andar 200 metros e chegamos ao local]

 

SITE: http://www.facebook.com/media/albums/?id=136705369681279#!/pages/Restaurante-Alentejano-O-Cans%C3%AAras/136705369681279


publicado por Epicurista Portuense às 00:54
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Maio de 2012

PORTO RESTAURANT WEEK> 24 Maio a 5 Junho> Menu 20€

 

 

A edição deste ano da Porto Restaurant Week está aí à porta, com o início marcado para 24 Maio até ao dia 5 Junho.

 

Durante 13 dias, por uns competitivos 20€ por pessoa, os comensais podem degustar em alguns dos restaurantes de renome do nosso Burgo menus gourmet completos, que incluem algumas das especialidades trabalhadas nestas cozinhas.

 

Os 26 restaurantes do Porto que aderiram a esta grande iniciativa foram: A Casinha, Artemísia, Barão de Fladgate, Bull & Bear Gourmet, Casa da Calçada, Casa Branca, Casa da Música, Irene Jardim, Cheddar – Tea & Fondue, Clube da Gula, O Comercial, Costume Bistrô, DOP, D. Grande Hotel do Porto - Pedro II, Holiday Inn Gaia - Food & Friends, Foz Velha, Góshò, Great, Mesa, Porto Novo, Portucale, Pedro Lemos, Pousada do Freixo, Praia da Luz, Quinta da Boeira e o Salsa & Loureiro.

 

Dos que conheço, aconselho vivamente o Foz Velha, e, claro, o meu preferido, o Portucale. Vou ainda experimentar os muito “badalados” Pedro Lemos e Casa da Calçada.

 

A reserva de mesa é obrigatória e o preço convida… Por isso, é só escolher e sentar as pernas debaixo da mesa!

 

 SITE: http://www.porto-restaurantweek.com

Tags:

publicado por Epicurista Portuense às 00:52
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Maio de 2012

MATOSINHOS> TRADICIONAL> RESTAURANTE COSTA (II)

 

Como é meu hábito, uma vez por semana sento as minhas perninhas debaixo da mesa  do Restaurante Costa, em Matosinhos. Na minha jornada de ontem, debati-me heroicamente com uma fabulosa açorda de mílharas. Para quem gosta de açorda e de milharas, passem por lá porque provavelmente vão comer a mais bem feita que algum dia vos vai passar pela “goela”…

 

Bem haja ao “Costa”, com o Fernando na sala e a sogra na cozinha!

 


publicado por Epicurista Portuense às 23:25
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Maio de 2012

BAIÃO> TRADICIONAL> Restaurante PENSÃO BORGES

 

 

A Pensão Borges mora em Baião, na Rua de Camões, mesmo no centro da vila. Nesta terra de trabalho, não há tempo para descanso, pelo que todos os dias a porta é religiosamente aberta, ao almoço e jantar, fechando a cozinha por volta das 22h30. Como os aficionados por esta casa de comida são muitos, não será má ideia telefonar (255 541 322) a marcar mesa, principalmente nos dias de maior afluência.

 

Com quase 60 anos, este é um emblema da gastronomia do interior do distrito do Porto, que mantém seguros os valores da tradicional cozinha portuguesa, passados por diferentes gerações até à actualidade, que não cedeu ao fácil apelo da modernização que levararia a uma descaracterização irreversível.

 

Constituída por duas salas, uma mais pequena e mais acolhedora e a outra de maior dimensão e também mais fria.

 

Nesta casa de gente genuína e boa, com doses que não deixam fome a ninguém, a oferta aos peregrinos vai desde o bacalhau assado à moda da casa com batatas murro ao bacalhau à Borges – frito com cebolada e batatas fritas às rodelas, às alheiras, à vitela arouquesa assada no forno a lenha, ao
bazulaque – estufado de miúdos do cordeiro em vinha d’alhos, ao entrecosto e costeletas de vitela, passando ainda pelo seu famoso anho assado no forno de lenha com arroz de alguidar.

 

EPICURISTA ME CONFESSO****

 

Confesso que não sou grande fã de cabrito ou anho, mas não resisti ao desafio de ir à sua prova a uma casa que tem fama de se comer um dos melhores anhos do nosso condado nortenho. E em boa hora tive este acto de coragem, porque se não é o melhor, é com toda a certeza um dos melhores.

 

Esta minha aventura começou a medo, porque só consigo dar à minha boca este animal se ele estiver irrepreensivelmente trabalhado e com matéria-prima proveniente de boas pastagens. Assim, pedi ao serviçal as costelinhas do bicho, que ao meu gosto é a melhor parte, a que juntei um arroz de forno condimentado com a gordura do anho e uns magníficos grelos de produção caseira da Borges. O resultado foi memorável, porque tudo estava óptimo, ao ponto de um fraco apreciador de cabrito como eu repetir desavergonhadamente 3 vezes, o que me safou, com distinção, de ficar desconsolado por ter feito tantos km para sentar os pés debaixo da mesa.

 

Quanto às outras diferentes etapas desta jornada, são também dignas de registo e de repetição. A introdução à gastronomia da Pensão Borges começou com um presunto típico de lavrador, de origem caseira, muito apetitoso. Depois vieram as febras em vinha de alhos e uma genuína alheira. A esta equipa juntaram-se uns óptimos cogumelos recheados com queijo de cabra gratinado e bacon.

 

A cerimónia terminou com a sobremesa, que foi um simples gelado de frutos vermelhos com um toque de um qualquer licor, que se não estivesse cheio que nem um abade teria pedido certamente dose reforçada.

 

Quanto ao acompanhamento vinícola de tão faustosa e produtiva reunião gastronómica, começamos com um Palhete – “Entre Margens” leve e seco, a que se seguiu um verde branco, da casta Avesso, baptizado por “Lagar do Convento” e, para fechar em beleza, um espumante de vinho verde de terras de Gestaço – “Dom Ferro”.

 

Fica na memória um almoço em boa companhia, que juntou uma grupeta alegre e conversadora, que culminou com uma acção de graças de um mecenas local, que simpaticamente ofereceu tão bom repasto. Mas pelo que me informei, o preço é justo e nada esticado para a obra, ficando, em média, entre os 15€ e os 20€.

 

E vejam se não tem carisma que um dos pratos principais da casa, o anho assado no forno, só é oferecido aos comensais aos domingos, feriados e “dias de feira” (todos 8 e 23 de todos meses)?

 

Bem-haja à Pensão Borges e um já impaciente até breve!

 

SITE: http://www.residencialborges.com


publicado por Epicurista Portuense às 23:39
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Maio de 2012

PORTO> CONFEITARIAS> Império

 

A Confeitaria Imperio mora na Rua Santa Catarina – 149, entre o Majestic e o Grande Hotel do Porto, mesmo no coração da baixa portuense.

 

Esta conhecida confeitaria do burgo é feita de uma arquitectura estreita mas comprida, com um balcão grande corrido e mesas ao fundo, numa organização espacial vulgar para uma casa deste tipo de arte. À porta, uma pequena mas muito agradável esplanada, com meia dúzias de mesas, que
no caso de estarmos afortunados e conseguirmos um lugar, são garantia de um momento bem passado.

 

Os serviçais sempre simpáticos e atenciosos, dão boa vazão à clientela sempre em grande número.

 

EPICURISTA ME CONFESSO****

 

A Império tem os melhores rissóis de vitela que conheço do nosso burgo. São a satisfação da gula e para parar é um caso sério. A sua saída é grande, pelo que estão sempre a chegar ao balcão renovadas travessas de matéria-prima quentinha.

 

Com uma fritura no ponto, sem excessos de gordura, tem uma vitela de qualidade – não restos de carne que é picada - tenra e sobre o pastoso… são de comer e chorar por mais!

 

Para complementar a oferta nesta arte, os croquetes deliciosos apesar de não bater os do Gambrinus, as coxinhas de galinha quando quentes boas e o parente pobre ao meu palato são mesmo os rissóis de camarão.

 

E que tal uma visita à baixa e aproveitar para assentar arrais em plena Santa Catarina, com um pratinhos dos melhores rissóis de vitela “do mundo”?

Memorável… e bem hajam assim por muitos e bons anos!

 


publicado por Epicurista Portuense às 00:19
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Maio de 2012

FEIRAS & ROMARIAS> Ponte de Lima> Programa de Festas - 2012

 

 

Ponte de Lima é hoje em dia um dos bastiões festivos minhotos. Por isso, aqui vai o programa “obrigatório”:

 

_Vaca das Cordas> 6 Junho

_Festa do Vinho Verde> 15 a 17 Junho

_Feira do Cavalo> 21 a 24 Junho

_Feira dos Petiscos> 10 a 12 Agosto

_Feiras Novas> 7 a 10 Setembro

 

SITES:  http://www.cm-pontedelima.pt

            http://www.feiradocavalo.com

Tags: ,

publicado por Epicurista Portuense às 00:34
link do post | comentar | favorito

FEIRAS & ROMARIAS> Vaca das Cordas> Ponte de Lima> 8 Junho


publicado por Epicurista Portuense às 00:20
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Maio de 2012

FEIRAS & ROMARIAS> Feira do Cavalo> Ponte de Lima> 21 a 24 Junho

 

SITE: http://www.feiradocavalo.com 


publicado por Epicurista Portuense às 01:04
link do post | comentar | favorito

Feiras & Romarias

Inicia-se a partir deste mês um grande ciclo, o das Festas & Romarias. Começam os fogos de artifício, com as suas baterias descansadas e as girandolas; as bandas ao despique; as concertinas a desgarrar; os petiscos locais; enfim, o melhor que o Portugal profundo pode oferecer aos “forasteiros”…

 

Este blog vai também dar a conhecer, a quem não conhece, algumas das melhores vivencias festivas deste país…

 

Bem hajam!


publicado por Epicurista Portuense às 00:46
link do post | comentar | favorito
Antonio José Barros
Um Blog de prazeres profundos, mesmo que por vezes muito simples...


Pesquisa

 

Tags

todas as tags

Posts recentes

Porto > Cervejaria > Bras...

CASTELO DO NEIVA > Restau...

CASCAIS > REGIONAL > Rest...

CASCAIS > Pastelaria/Rest...

EXPO 2015 - Milão

MATOSINHOS > RESTAURANTES...

Guia Michelin: Os 14 rest...

PORTO > TRADICIONAL > Res...

Festas de São Bartolomeu ...

AVEIRO > REGIONAL > PEIXE...

Visitas

Subscrever feeds