Quinta-feira, 20 de Agosto de 2015

CASCAIS > REGIONAL > Restaurante DOM PEDRO I

D Pedro_1.jpeg

D Pedro_2.jpg

O Restaurante Dom Pedro I mora no centro de Cascais, no Beco dos Inválinos n.º 32, mesmo ao lado da Câmara Municipal. É um restaurante de traça regional, com um atendimento simpático e atento, com uma história de mais de 40 anos nesta família, notando-se, por isso, uma forte marca geracional na sua alma.

 

Aberto ao almoço e jantar diariamente, excepto ao domingo, tem na minha opinião, e nomeadamente em época de verão em que o espírito do comensal é mais despreocupado, um “incómodo” que é encerrar a cozinha por volta das 21h30. A sala é pequena mas tem uma esplanada muito agradável, quando o tempo permite.

 

Não espere que chegue até à mesa um produto final de encher o olho, mas antes matéria-prima bem trabalhada na cozinha, que bem satisfaz a gula do comensal.

 

As opções são diversificadas, com a maior parte dos pratos bem portugueses e de carater regional. Os peixes - sente-se que a lota é mesmo aqui ao lado - vão desde o Peixe Espada Grelhado, o Robalo na Brasa, as Sardinhas Assadas, até ao Arroz de Polvo ou de Marisco, aos Calamares e a diversas versões de Bacalhau. Nas carnes, estão na carta os tradionais Bifes, a Carne de Porco Alentejana ou à Portuguesa, Costeletas de Borrego, Coxa de Frango Assada, Picanha, entre outras.

 

Quanto às sobremesas, são características de uma genuína casa de comida de modo caseiro, indo até à mesa uma Tarte de Amêndoa, Maça Assada, Arroz Doce, Pudim de Ovos, uma boa Mousse de Chocolate, ou o Gelado da Casa.

 

As vezes que sentei as minhas pernas debaixo destas mesas, foi sempre pelo vinho da casa, branco ou rosé, que faz bem a sua função, nomeadamente em época veraneia.

 

Tenho ainda de destacar a excelente relação qualidade/preço, rondando um jantar os €15 por pessoa. Em media, os pratos principais variam entre os €8,50 e os €11, e as sobremesas €2,50. O vinho da casa andam entre os €2 (jarro pequeno) e os €6 o grande. Tem ainda um menu de almoço, por € 7,90, de que fazem parte a sopa, prato do dia, sobremesa, bebida e café.

 

Em fim de refeição, a certeza de continuar a voltar a este beco de boas memorias, sempre que conseguir chegar até cá “a horas” e conseguir mesa, o que nem sempre é facil. Caso contrario, fica para uma próxima oportunidade. Bem Hajam!

 

Facebook: https://www.facebook.com/restaurantedompedro

 

 


publicado por Epicurista Portuense às 04:08
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Agosto de 2015

CASCAIS > Pastelaria/Restaurante PIRIQUITA

11728809_475235962631740_426412208286488398_o.jpg

10272670_314486615373343_8189782551678923589_o.jpg

A pastelaria Piriquita de Sintra, bem afamada pelos seus travesseiros, um doce bem português trabalhado com massa folhada, doce de ovos, amêndoas e açúcar, abriu no centro de Cascais, na Rua Frederico Aroura n.º 266, mais reconhecida como Rua Direita.

 

Mas mais do que esta boa razão, abriu também aqui um pequeno restaurante, para menos de 20 comensais à mesa, num pátio de entrada de uma casa em ruínas contígua à pastelaria.

 

Este pátio merece ser vivido e convivido, não pela sua gastronomia, que é muito simples e normal, mas porque realmente propicia um bom momento passado à mesa numa noite de verão. Para alem de cosy, a música jazz que toca entre estas velhas paredes ao ar livre, completa a harmonia à volta de uma mesa.

 

Sentados à mesa, a carta é curta e sem complexidades. Os pedidos foram uma salada César (€9,50), muito agradável, e um normal hamburger acompanhado de arroz branco e ovo (€5,50). A sobremesa foram os obrigatórios travesseiros da casa (€1,50), que estavam ainda mornos e muito bons. Para acompanhar esta refeição de verão, bebemos uma sangria (copo - €4,50), que não sendo memorável fez a sua função. O investimento final num jantar para duas pessoas foi de €28,40.

 

O rescaldo deste momento bem passado com as pernas debaixo da mesa foi muito bom, mais pelo local e ambiente do que pela gastronomia, que é simples mas também low-cost. É bom sinal quando temos a certeza que neste verão vamos querer voltar.

 

Este espaço só está aberto para jantar.

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Epicurista Portuense às 03:59
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Abril de 2012

CASCAIS> ITALIANO> Pizzeria PORTA ROMANA

 

 

 

A Pizzeria Porta Romana mora no centro de Cascais, na Rua Afonso Sanches – 41, que é por trás da Camara Municipal e mesmo em frente à Polícia. Aberto ao almoço e jantar, todos os dias excepto ao domingo.

 

Casa simples e pequena, acolhedora e familiar, mas muito conhecida entre os nativos do centro de Cascais. A tripulação também é mínima mas muito eficaz, tendo como grande timoneiro o mestre Henrique, dono e cozinheiro, o filho a servir às mesas e mais uma ajudante de campo para todo o serviço.

 

A gastronomia é italiana, e vai das pizzas às pastas, mas o rei desta casa é mesmo o calzone.

 

EPICURISTA ME CONFESSO****

 

Este pequeno pizzeria tem ao meu palato o melhor calzone que já comi! Uma massa muito mole, quase que parece crua, com muito queijo, cozida
em forno muito quente e durante pouco tempo, trás à mesa um verdadeiro campeão. O mestre Henrique é o grande artesão desta joia da coroa italiana em terra das quinas.

 

A acompanhar a Sangria Branca da casa, que ao meu gosto é bem feita.

 

Para terminar em beleza, a sobremesa da casa recomenda-se, que mais não é que uma tarte gelada com creme de ovos por cima, mas que desta vez não me atrevi.

 

O preço é também imbatível para a qualidade da matéria-prima e respectiva produção, ficando uma refeição para duas pessoas - que incluiu dois calzones, um jarro grande de sangria e dois cafés - por um total de €24,90, ou seja, cerca de €12,50 por “bico”.

 

Por isso, é peregrinação obrigatória para quem passar por Cascais e gostar desta modinha italiana. Vão ver que será de muito boa memória esta casa de comida. Bem haja!


publicado por Epicurista Portuense às 00:41
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Abril de 2012

CASCAIS> PETISCOS> Restaurante PÁTEO DO PETISCO

 
 

 

Este Páteo do Petisco mora em Cascais, na zona da Torre, na Travessa das Amoreiras – 5. Aberto todos os dias, excepto à segunda-feira, está aberto da hora de almoço até cerca da meia-noite, inclusivamente durante toda a tarde.

De porta aberta desde 2010, é já um caso de sucesso. De ambiente descontraído mas bem frequentado, quase parece fenómeno de moda entre os cascaenses mas é bem mais do que isso.

 

O espaço é dividido entre um verdadeiro páteo e uma sala interior. No exterior, a céu aberto e com a opção de toldo, as mesas têm bancos corridos, um balcão com 5 a 6 lugares, música e uma simplicidade que cria atmosfera alegre e bem-disposta. A sala de jantar, sem grandes decorações, destaca-se pela ardósia na parede com a ementa escrita tipo a giz.

 

A oferta comensal não é muito vasta ou pretensiosa, mas é bem escolhida e muito bem confessionada. Dividida entre sopas, saladas (ovas, polvo, bacalhau com grão), petiscos (lascas de batata, ovos com farinheira ou espargos, pica pau, moelas, pimentos padron, caracóis, morcela e
chouriço, cogumelos salteados, enchidos e queijos), carnes (bifes com diferentes molhos), peixes (açorda de gambas, arroz de polvo, espetada de
lulas, salmão) e mariscos (ameijoas à bulhão pato, percebes e camarão), permite encarar a refeição de duas formas e qualquer delas é uma boa opção. Em alternativa, uma visita durante a tarde para beber uma cerveja e picar uma tapa é também outra magnífica ideia.

 

São também muito reconhecidas por esta banda o frappé de minis em gelo, em vez das tradicionais “imperiais”, que são trazidas para a mesa e abertas pelos próprio através de um abre caricas pendurado por um fio em cada uma das mesas.

 

Quanto aos preços, outra agradável surpresa, muito em conta.

 

Como ao almoço e ao jantar está normalmente abarrotar, não é pior ideia telefonar a marca mesa (Telf. 21 482 00 36).

 

EPICURISTA ME CONFESSO****

 

Rendi-me rapidamente a este Páteo do Petisco, ao ponto de em dois dias ter posto as minhas pernas outras tantas vezes debaixo destas mesas, em modos diferentes, ou seja, uma para  almoçar e a outra para um petisco de final da tarde.

 

Com gente jovem e simpática a servir, claramente alinhada com o conceito desta petisqueira, cheguei para almoçar. Desde logo, a entrada, que é bem conseguida, transmitindo bem a ideia de ao que vamos. Depois, a matéria-prima bem conseguida.


Ao pão e manteiga habitual, pedi de entrada uns pimentos padron, que estavam muito bons e que não pregaram grandes sustos aos comensais. Depois, fui por uma açorda de gambas, que estava de grande categoria, enquanto os outros parceiros de jornada foram pelos bifes, que tinham óptima cara e umas batatas, que piquei, muito bem fritas e estaladiças. De sobremesa, a especialidade da casa, a serradura, que faz jus ao nome e ao paladar, doce quanto baste e espessa como se quer. A acompanhar uma jarrinha de branco da casa, muito honesto.

 

A conta geral para 4 pessoas foi de 62,50€, o que deu uns justos 15€ por comensal. Em termos de doses, a manteiga e pão (1€), pimentos padron (4,5€), bife à portuguesa (9,5€), açorda de gambas (9€), serradura (2€), jarro de vinho branco da cada de ¼ litro (2,5€), água (0,75€), refrigerantes (1,30€) e café (0,70€).

 

Não perdi o sentido à casa, e voltei no dia seguinte para um petisco de final de tarde. A conta voltou a ser em conta, tendo em conta a qualidade e tempo bem passado de um final de tarde à volta de uma mesa com bancos corridos. Divididos entre a manteiga e pão (1€), pimentos
padron (4,5€), lascas de batatas (2,8€), salada de ovas (6,8€), cerveja (1,1€), o saldo bateu nos 10€ por cabeça.

 

Passadas umas horas desta segunda visita, recordo com muito boa memoria estas duas passagens e tenho a certeza de quando voltar a Cascais “volver” a esta castiça casa de comida. É realmente um caso de sucesso este Páteo do Petisco, porque consegue aliar na perfeição o conceito muito espanhol das boas casas de tapas com uma atmosfera muito alegre e descontraída, que junta a simplicidade o um atento bom gosto, tudo isto a um custo que não sai fora de pé… Bem haja!

SITE: http://facebook.com/pateod


publicado por Epicurista Portuense às 00:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Antonio José Barros
Um Blog de prazeres profundos, mesmo que por vezes muito simples...


Pesquisa

 

Tags

todas as tags

Posts recentes

CASCAIS > REGIONAL > Rest...

CASCAIS > Pastelaria/Rest...

CASCAIS> ITALIANO> Pizzer...

CASCAIS> PETISCOS> Restau...

Visitas

Subscrever feeds